Por Bernard F. Meyer

Introdução:
Realizamos um estudo experimental avaliando os aspectos histológicos de tendões de Aquiles de coelhos, submetidos a aplicação de Ondas Radiais (“Pulse Ballistic Wave” =PBW) e Ondas-de-Choque(“Shockwave Therapy”=ESWT).  Este trabalho foi realizado  em Porto Alegre; pelo grupo do Centro de Ondas de Impacto (COI).

Nós utilizamos ESWT desde Fev/2001, cujos efeitos biológicos  são bem conhecidos; já tendo sido descrito por vários autores. E utilizamos PBW desde Ago/2001, cujos efeitos biológicos ainda não foram descritos com clareza. As PBW têm princípios físicos diferentes das ESWT, a maior energia das PBW é na pele e a medida que se aprofunda, diminui  e dispersa a energia. Já as ESWT têm um ponto focal (f²) onde recebe a maior energia e que pode mudar de profundidade conforme o local da lesão.

Objetivos:
O objetivo deste estudo foi investigar as mudanças histológicas nos tendões de Aquiles de coelhos após aplicação de PBW e de ESWT.

Material e Método:
Utilizamos como material de estudo 10 tendões de Aquiles íntegros de 10 coelhos  fêmeas , da raça Nova Zelândia , adultos , que foram divididos randomicamente em  2 grupos.

O grupo A , com 5 coelhos, foram aplicados  500 impulsos de PBW no tendão de Aquiles direito. No grupo B , também com 5 coelhos, foram aplicados 500 impulsos de ESWT com energia de 0,30 mJ/mm² no tendão de Aquiles direito. A área de tratamento foi medida  a 1 cm proximal da inserção do tendão de Aquiles no osso calcâneo. Não usamos anestésicos; durante a aplicação , os coelhos foram contidos manualmente, sem sofrimento; os animais permaneceram em boas condições e não foram imobilizados durante o período de observação ;as biópsias foram realizadas após 4 semanas da aplicação; o médico patologista desconhecia o tipo de tratamento aplicado em cada grupo.

Resultados:
Os resultados mostraram que dos 5 coelhos que receberam tratamento com PBW: em 4 não foi observado qualquer alteração histológica do tecido tendinoso, tanto em corte longitudinal, quanto em corte transversal na área de tratamento. Somente 1 apresentou uma hemorragia focal.

Já nos coelhos que receberam ESWT: observou-se congestão intravascular = (aumento do número de hemácias dentro da luz vascular) em diferentes proporções, nos 5 espécimes.

Conclusões:
Concluimos que não houve mudanças histológicas nos tendões dos coelhos , que receberam aplicação de PBW , após 4 semanas. Em tendões que receberam ESWT encontramos significativa congestão vascular em todos os casos estudados.

Comentários:
Já iniciamos estudo complementar utilizando o tendão contralateral, do mesmo coelho, como grupo controle sem tratamento. Realizaremos biópsias com tempos diferentes: 7,  14 e 28 dias; tínhamos em mente observar as mudanças definitivas (a longo prazo),  como explicação dos resultados clínicos encontrados, por isso escolhemos um tempo  único pós 4 semanas . Também, compararemos uma única aplicação de ESWT, com  séries de 2 aplicações e 3 aplicações com intervalo de 1 semana entre as aplicações.

Este foi um trabalho que nos trouxe embasamento para melhorarmos a metodologia de nossa pesquisa.

© 2021 Sociedade Médica Brasileira de Tratamento por Ondas de Choque.

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?